Assista online a Pornochanchada Giselle de 1980

Giselle é clássico da pornochanchada brasileira de 1980, dirigido e roteirizado por Victor di Mello.

O título buscou correspondência com o do filme pornô chic internacional Emmanuell e serviu para mostrar a geniosidade dos artistas da época pois conseguiram fazer Giselle ser exibido usando um pequeno trecho no começo do filme onde eles explicam que o filme é uma critica aos valores da socidade da época que Giselle é um filme que visa criticar a sociedade da época.

Ou seja, eles usaram a putaria para dizer que a putaria é algo ruim e passar pela censura, mas como as pessoas estavam cagando pra censura, elas apenas se focaram no que é importante: PUTARIA.

Colocamos dois links diferentes do youtube (isso mesmo, temos um pornozão hospedado nos servidores da google) para todo mundo conseguir ver Giselle. Talvez alguém tenha problema com localidade (a equipa da afrodite é dos EUA), caso isso acontecer nos avisem que a gente arruma isso.

Sinopse
O filme conta a história de Giselle (Alba Valéria), filha adolescente do rico fazendeiro Lucchini (Nildo Parente). A jovem possui um comportamento liberal e promíscuo, tendo casos com a madrasta Haydée (Maria Lúcia Dahl) com a amiga Susana (Vera Gimenez) e com Ângelo (Carlo Mossy), capataz da fazenda de seu pai. Posteriormente, com a chegada do filho de Haydée, Sérginho (Ricardo Faria), as intocáveis relações familiares passam a dar lugar a um triângulo amoroso entre os três, regado a sexo e busca do prazer físico e psicológico. Ao mesmo tempo, são revelados, aos poucos, os segredos de cada membro da família por trás do aparente teatro social que o clã ostenta.

Apesar de ter sido propagandeado como um mero filme erótico na época, a trama do longa trata de temas mais profundos e controversos como os tabús da homossexualidade, promiscuidade, hedonismo e, sobretudo, o processo de desestruturação familiar. Isso é evidenciado pela primeira e a última cenas do filme, nas quais é possível se ler, sobre a cena de uma nuvem de cogumelo: “Assim como na antiga civilização romana, como em Sodoma e Gomorra, todas as vezes que uma sociedade está em decadência, a principal característica, é a falta de valores morais, a promiscuidade sexual, o desamor, as frustrações e os desencontros. Os dias que hoje estamos vivendo não diferem muito daqueles que antecederam a destruição daquelas sociedades”.

Veja também