Conto Erótico: Lena e Eu

Depois do maravilhoso conto escrito pela deliciosa Helena Thiesen.
Resolvi fazer a minha versão da história contando como nosso primeiro encontro. Espero que vocês gostem. Aproveitem para acessar o blog de contos que ela tem.

Confiram:

Eu estava começando a ficar com frio e ansiosa. Tinha sido minha idéia nos encontrarmos no bar. Aproveitei a vinda do Ale para Porto Alegre e vim para esse encontro. Marcamos o encontro num barzinho que ficava entre o nosso hotel e a casa da Lena. Se o encontro fosse ruim, eu voltaria para os braços do meu amado, se fosse bom...
... bem, se fosse bom, eu irai me deixar levar.
Deu mais alguns minutos e ela apareceu. Linda, loira, com um corset, uma calça jeans bem colada e uma jaquetinha por cima. Tudo bem sexy, tudo combinando e tudo tão desejoso.

Papo vai, papo vem, algumas caipirinha, conversas sobre blogs, política, engeheiros do hawaii, ela pegou na minha e me convidou para ir para o apartamento dela e com aquilo eu amoleci. O que fez eu amolecer não foi o álcool ou a promessa de um sexo delicioso, mas aquele olhar. Se uma imagem vale mil palavras, aquele olhar de desejo que eu vi no rosto dela valia mais do que mil imagens. Ela era uma loba e desejava a minha carne. Sorri, segurei a mão dela com mais força e fomos juntos para o apartamento dela.

Chegando lá, ela não deixou eu guardar minha bolsa ou tirar meu casaquinho. Mal ela fechou a porta e me empurrou contra a parede, suas mãos prendendo a minha minha e lábios colados. A sua boca era doce e seu beijo era molhando. Logo ela estava me precionando mais e mais com minhas mãos bem presas por trás das minhas costas.

Senti a língua dela passando pelo meu pescoço e aquilo me encheu mais ainda de tesão, queria tirar as nossas roupas e chupar ela intensamente, mas ela me prendia e me conduzia como sua pequena e domesticada cadelinha. E no ritmo dela, minhas roupas foram tiradas. Peça por peça. Aumentando cada vez mais meu tesão.

Quando já estávamos totalmente nuas foi que ela me levou para o quarto dela. Delicadamente Lena me colocou de bruços na sua cama e senti suas unhas percorrendo minhas costas suavemente, passando por minhas nádegas e me penetrando lentamente. Primeiro o dedo médio, depois o anelar e por fim o dedão começou a massagear meu clitóris. E ela foi aumentando a velocidade, aumentando, aumentando, a-a-aumentando, aaaaahhhh....
Gozei e gritei como se minha vida e meu prazer dependesse disso.

Quando me acalmei, ela me virou, colocou apoiou minha cabeça e sentou de frente na minha cara para que eu pudesse chupá-la. Meu deus, que buceta deliciosa. Ela estava tão excitada que gozou logo em alguns segundos fazendo sua essência escorrer nos meus lábios...

Ela se deitou do me lado, me deu um beijo longo e demorado, me abraçou e disse a frase que acabou se tornando nosso pequeno jogo pessoal:
Hora de dormir!

Veja também

One Comment

  1. Helena 28/11/2015

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.