Crônicas de uma GP: Fetiche Chuva Dourada & Inversão

Fazia muito tempo que ele conversava comigo. Na verdade eu nem acreditava que ele teria tal coragem, pensei que seria mais um nessa multidão de seres humanos que se perdem nos seus sonhos frustrados.

Passados quase um ano de desencontros de agendas, um dia do nosso rodízio, sim! Coisa de Paulistas, aqui tem rodízio de carro, voamos para o motel próximo ao nosso bairro, moramos relativamente perto.

Fui bebendo muito água afinal, esse era o propósito. Cheguei rápido com medo do horário limite.
Entrei na suíte e para minha surpresa: um rapaz jovem, belíssimo, todo sarado, simpático, educado, cheiroso, super carinhoso.

Lavei minhas mãos, pois eu já estava de banho tomado. Peguei mais água e continuei a beber.
Carrego comigo uma nécessaire com muitos acessórios para meus atendimentos "surpresas".

Fomos para a cama, ele estava só de cueca boxe branca deixando a mostra aquele corpo todo torneado.
Ele foi me despindo, tirou somente meu vestido. Fiquei de lingerie.

Muitos beijos, uma boca macia, sorriso cativante. Ele me elogiava, eu apenas sorria inibida.
Fui lambendo aquele pescoço, tórax, barriga negativa, finalmente tirei sua cueca.

Permaneci ali, demoradamente, sem pressa alguma! Ele gemia, se contorcia, me chingava de cachorra, pedia para parar e me apertava eu claro, continuava, cada vez mais risos.

Ele puxava minha cabeça para continuar e dizia o contrário, eu sordidamente, me deliciava naquele membro.
Ele deu uma leve erguida em sua bunda macia, eu compreendi! Beijo grego comecei a passar minha língua naquela bunda lisinha, esse homem urrava de prazer.

Parei!

Pausa. Ele respirou.
Perguntou o que eu iria fazer?
Respondi:
Dar tempo para você não acabar com nossa brincadeira antes da hora e pegar um brinquedo especial e sorri sordidamente kkkkk.

Bebi mais água.
Peguei um plug anal específico para massagem prostática e já coloquei um preservativo e besuntei com gel.

Voltei para a cama com sorriso no canto da boca e continuei de onde havíamos parado kkkkk, mais "sofrimentos" gemidos, comecei a enfiar apenas um dedo dentro dele (sempre com preservativo) alcancei a próstata, macia, redondinha, parei imediatamente de tocá-lo com a outra mão, mais uma vez nossa brincadeira quase acaba ali rs .

Tirei o dedo de dentro dele, e comecei a colocar suavemente o brinquedo em formato de vírgula, ao mesmo tempo que fazia oral. Esse homem nem respirava, parecia estar em outra dimensão.

Fiz poucos movimentos pois ele já havia sido muito estimulado. Quando senti o pré-gozo, falei que era hora de irmos para a banheira que ele seria servido do meu "néctar " como ele mesmo chama a "chuva dourada".

Ele ficou preocupado que o brinquedo fosse cair, porém o tranquilizei dizendo que devido o formato ser justamente um "z" ele se encaixa e não sai.

Fomos para a banheira e sentei na beirada.
Ele ficou de 4 de frente para o tão esperado "néctar".
O plug estava encaixado, seu membro pulsando de tanto tesão.

Comecei a soltar gotas da "chuva dourada" em sua língua sedenta, ele não simplesmente gozou, ele explodiu sem ao menos tocar em seu membro.

Ele não parava de jorrar de tanto prazer, eu não parava de entregar meu "néctar " para ele.

Ambos ficamos olhando para a distância do jato alcançado e como aquilo havia acontecido.
Ele de olhos arregalados. Sem entender o tamanho do seu êxtase.

Me pediu ajuda para se levantar, pois aquelas pernas saradas e torneadas estavam trêmulas.

Eu? Mais uma vez satisfeita por ter proporcionado um prazer único e indescritível!!!!

Esse, tenho certeza, poderá ter outros prazeres, mas não como esse!
Não chegará nem próximo.
Por isso, sou a Suzanna Prado!
#RealizadoraFetiches

Por: Suzanna Prado
www.suzannaprado.com
Twitter @suzannaprado_gp
Cel 11 - 98430 6767

Veja também

One Comment

  1. homemcalcinhasorocaba 27/06/2016

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.