Crônicas de uma GP: O Prazer em Proporcionar Prazer

suzanna prado


Por: Suzanna Prado
www.suzannaprado.com
Twitter @suzannaprado_gp
Cel 11 - 98430-6767

De tarde o celular tocou, era um número de outro estado, me perguntou se eu poderia lhe atender no finzinho da tarde na ZN em um Hotel, informou endereço.

Tudo combinado. Acertado. Cheguei como sempre, pontualmente. Mesmo com trânsito caótico de SP.

Entrei no quarto de hotel, um beijo gostoso, bem gostoso, macio, quente.
Ele estava usando óculos e me observava, eu estava de vestido preto, salto alto, pouquíssima maquiagem, avisei que devido a correria iria apenas jogar uma ducha rápida, pois já tinha tomado um belo banho.

Ele apenas sorriu, quando me despi, ele fez - fiu-fiu - eu olhei toda sem graça pra ele, e disse: engraçadinho.
Ele respondeu, não demore.

Sai do banho, ele deitado ainda de toalha, eu arranquei, deitei sob ele, a pele fervia. A boca indescritível, grudou na minha.

Não tenho como explicar aquela sensação, nossas bocas grudaram o beijo era sincronizado, lânguido, perfeito.

Ele mal se movia, notei que apenas sentia e se deixava levar pelos sentidos......

Fui descendo, ele segurou meu rosto e disse: cuidado!

Olhei espantada, e questionei o que seria, ele me informou que sofria de ejaculação precoce.

Pedi que se acalmasse, consigo resolver tudo e sorri sarcasticamente. Comecei a lambê-lo pelas laterais, virilha, depois uma lambida lânguida em todo pênis, voltei e fiz um movimento de meia lua em seu saco, ele não respirava, não se movia.

Confesso que essa tortura agonizante que provoco nos homens é divinamente satisfatória para mim. Me causa uma sensação de poder indescritível.

Até que ele se deixou tomar pelo prazer e sentiu um êxtase forte, intenso...

Massagem para relaxar e se recompor, fiz a Tântrica e novamente ele veio ao delírio.

Me pediu uma pausa e disse que agora seria a minha vez de ser "judiada", literalmente me deu um banho de língua, e mais uma vez comprovou que aquela boca era não só deliciosa nos beijos, mas funcional, gozei deliciosamente em seu rosto, me deixando trêmula e leve rs.

Ele tomou outra ducha, e mais uma vez eu comecei a lambê-lo em todo seu corpo, ele só dizia que era covardia de minha parte, pois era justamente o que ele mais gostava, os arrepios que a língua proporcionava.

Mais uma vez ele não resistiu, fácil, rápido, judiei sem dó, ele explodiu de prazer.

Fim do homem. Sem forças e energia para mais nada.
Gargalhadas da situação pois só ficamos nas brincadeiras, não chegamos aos "finalmentes" como dizem, mas não restava mais nenhuma disposição.

Um abraço afetuoso, um agradecimento.
Explicações sobre o tratamento da ejaculação precoce, feita com a Massagem Tântrica.

Ele retornou após 15 dias. Depois mais 15 dias, e depois e depois......

Uma longa história. Quem sabe, não será uma próxima Crônica.

A foto que ilustra a Crônica de hoje é a preferida dele, foi graças a ela quem me trouxe ele.

Saudades!!! 💟💟