Diário de uma cam-girl: Sexo virtual e suas vantagens

moranguinha_sexo_virtual_camerahot
Essa é a modelo Moranguinha, do site CameraHot. A coluna Diário de uma camgirl é de autoria anônima e não da referida modelo.

Há quem diga que sexo virtual pode não ser tão prazeroso quanto um sexo normal, porém, eu devo discordar disso, pois já tive experiências magníficas e melhores que muito sexo que já fiz por aí.

Ser uma camgirl ajudou a me descobrir, além de aumentar meu conhecimento sobre muitas coisas que antes não imaginava nem que existisse, como é o caso de muito fetiche diferente que as pessoas têm e como realiza-los.

Ao longo dos dias, a cada atendimento aos usuários do CameraHot eu aprendia muitas coisas novas, adorava conversar sobre tudo, pois de certa forma aquilo me agregava em conhecimento gerais, vez que eu fazia sexo virtual com caras que exerciam muitas profissões diferentes.

Sem falar que minha libido aumentou; eu tinha que gozar no mínimo três vezes ao dia, sentia muito prazer pelo o que fazia e só o fato de poder organizar meus horários e trabalhar em casa me deixava ainda mais contente.

Ser autônomo requer muita dedicação de si mesmo, afinal, se você não trabalha você não ganha, mas quando trabalhamos pra nós mesmo fica evidente, acabamos nos esforçando mais ainda, pois os bons resultados só dependem de nós mesmos.

E tenho de confessar que nunca fui muita boa para seguir regras impostas por outras pessoas, sempre pensei minha vida, minhas regras, então, sabia que estava fazendo a coisa certa.

Além do que, mesmo com a minha formação eu não ganharia o que eu ganho atuando como camgirl, e quando a gente vê a grana entrando, nossos corações palpitam até mais felizes, pelo menos digo por mim, até mesmo porque não existe nada melhor que ser bem recompensado pelo que fazemos.

A melhor parte para mim era poder trabalhar de onde eu quisesse, no entanto, era necessário ter uma boa conexão com a internet, um computador e uma webcam HD.

Decidi tirar uns dias de férias, mas levei comigo o necessário para me conectar ao chat, reservei um hotel à beira mar de uma praia paradisíaca. Durante o dia, eu curtia praia e a noite acessava o site, era muito bom, sem contar que muitos usuários adoraram o novo cenário.

Antes que chegasse ao fim da minha viagem, eu já estava programando qual seria o próximo destino, afinal, eu podia ir pra onde eu quisesse, o céu era o limite, e como sempre prezei muito minha liberdade.

Comecei a viajar o Brasil todo, sempre fui a favor de gastar dinheiro com experiências do que com mercadorias, e quando digo isso, se encaixa perfeitamente para o sexo virtual, pois se trata uma experiência muito boa assim como conhecer novos lugares.

Além do mais, eu tinha mais repertório para conversar com os usuários que acessam minha sala, alguns me davam dicas de lugares onde eu deveria conhecer, trocávamos figurinhas, eles adoravam ouvir minhas aventuras, até porque viajar sozinha para lugares onde você nunca foi é realmente uma grande aventura.

Mas de certa forma nunca me sentia sozinha, pois tinha meus amadinhos para conversar a noite e dar aquela relaxadinha gostosa fazendo um sexo muito excitante.

Por isso sempre sigo, me tornar uma camgirl me possibilitou uma vida nova cheia de possibilidades.

Veja também