Crônicas de uma GP: Ser GP & Fazer Webshow

Logo quando iniciei minha vida como acompanhante,  vários homens me pediam virtual (webcam) hoje chamado de Cam Girl, confesso que achava estranho.

Porém já  fiz sim algumas vezes,  tenho inclusive um cliente fixo pois ele é  de outro Estado.

No começo  foi bem difícil  para mim,  pois achava aquilo "não natural",  tinha receio de não agradar o cliente,  e fico muito tímida.  Sim!!!!  Tímida,  pode parecer estranho,  mas fico sem jeito,  sem saber o que falar ou agir.

Pois a minha segurança ela é  total presencialmente, amo o jogo da sedução, os olhares,  cheiro,  sentir o leve toque da pele e particularmente adoro meu cheiro.  Todo mundo elogia.  Tenho fundamento nessa área.

Não poder sentir a voz embargada,  o batimento cardíaco do homem saindo pela boca  quando deito  sob ele,  sua mão gelada de ansiedade,  são  uma infinidade de fatores que  só pessoalmente dá para se realizar.

Eu tinha uma má impressão que somente os - viciados em punheta - ficavam nessa coisa de web cam,  pois muitos nem abriam a cam deles,  falavam faça  assim,  desse jeito agora dessa forma.  Três minutos após ja gozavam. Um deles fazia a transferência e já ficava deitado com notebook no colo e uma toalha pronto para ejacular.

Até que conheci um homem de outro Estado, se tornou um cliente assíduo,  mas ele me pedia para conversar,  ouvir minha voz,  saber coisas do cotidiano, e me confessou que estava se interessando pela primeira vez e assumindo isso,  por mulher mais velha!

E tinha também uma curiosidade pela chuva dourada,  porém não tinha menor coragem em falar com esposa dele.

A primeira vez que fiz o Web Show me senti bem sem graça,  porém ele  estava solto e tranqüilo,  foi conduzindo.  Ele adorou. Confesso que não poder sentir nenhum cheiro ou toque me frustra bastante.

Conforme as semanas se seguiram os shows se tornaram frequentes,  eu fui me soltando mais.  Porém não era o que mais me agradava ainda,  eu queria sentir aquela boca macia daquele nego em mim,  sentir seu cheiro,  poder dar um abraço.

E o mais importante  pra ele, sempre me pedia pra ver meu rosto!!  Negativo!  Isso eu nao mostro,  mas confesso,  que acho o mais belo em mim,  mas questões sigilosas devem ser seguidas.

Foram meses fazendo Web Show,  minha voz ja era íntima para ele.  Eu fui me acostumando com a idéia.  Até que um belo dia,  ele me disse que viria à  São Paulo no fim do mês.

Tudo planejado,  foram dias de angústia,  preparativos,  espera, até que o dia chegou!

Ele veio para um evento da empresa de onde trabalha,  planejamos horários etc.  Veio ao meu encontro!

Quando abri a porta um longo beijo naquele nego lindo e cheiroso.  Como é  gostoso a pele,  o cheiro,  temperatura das pessoas,  não existe nada que se iguale a isso.

Aquela tela do notebook jamais me daria essas sensações.  E muito menos a surpresa dele quando me viu!

Disse o que todo mundo está cansado de relatar,  que sou mais bela e muito mais jovem do que aparenta nas fotos.

O que importa é o que veio a seguir,  abrimos uma garrafa de vinho que gentilmente ele trouxe,  brindamos finalmente ao nosso encontro e fomos nos despindo na sala quase nos arrastando pro quarto.

Ele me colocou de bruços e começou a lamber meus pés subindo pelas pernas, parou e esqueceu do mundo em meu traseiro,  apertava, lambia, mordiscava, lambia mais e mais, continuou a subir minha pele toda trémula de prazer,  sentir o peso dele finalmente sob mim.

Parou uns instantes e disse baixinho,  como seu cheiro é  doce e suave ao mesmo tempo, cheiro de mulher desejada. Cheiro de mulher que será totalmente devorada por mim hoje.

Dei um sorriso de canto e procurei sua boca para roubar-lhe um beijo.
Aqueles dentes lindos,  aquela boca sedenta por mim,  uma fome pelo nosso sexo.
Ele me virou e me degustou toda, cada centímetro.  Como se eu fosse a última refeição dele,  fechei meus olhos e sentia cada prazer que sua boca faminta me proporcionava.

Minha vez de devorá-lo,  e isso particularmente faço como ninguém. Ele pediu para interromper,  pois a brincadeira poderia acabar ali.

Proteção naquele mastro risos,  tratei de sentar em sem colo,  minha posição predileta. Comecei o pompoarismo,  ele já não aguentando com tanto prazer.

Nossos suspiros eram baixos porém  ofegantes,  sufocados de prazer.
Comecei a rebolar forte, ele se contornando. Parei!

Falei para ele vir ao banheiro continuar com preservativo e me comer em pé,  ele não acreditando que eu iria fazer aquilo.

Só falei para ficar de pau duro que o restante eu fazia.  Liguei o chuveiro,  me encaixei nele comecei a socar forte,  fui parando aos poucos o xixi foi escorrendo todo nele,  pelas pernas,  ele sentindo a Chuva Dourada quentinha que tanto queria,  fração de segundos,  explodiu em êxtase.

Uma ducha reconfortante.

Foi uma noite intensa,  muita intensa.  Com direito à  chuva dourada. Facesitting. E a tão sonhada Milf,  mulher mais madura que ele tanto desejava.

Não sei dizer quão foi o nosso prazer.  Satisfatório resume muito bem essa noite magnífica.

Ele precisava retornar ao hotel,  pois ainda tinha o evento da empresa.
Demos um abraço  muito apertado,  beijo que não desgrudava mais......

Ele se foi!

As vezes,  ainda faço web show para ele,  matarmos  a saudade. Porém nada se iguala aqueles sentidos cravados em nossa pele.

A distância é  muito muito cruel conosco!
Parece que sinto o cheiro  dele naquela noite,  mas isso só foi possível pois ele foi real.  Ele teve oportunidade de estar em minha cama.
Foi inesquecível!!

Por: Suzanna Prado
www.suzannaprado.com
Twitter @suzannaprado_gp
Cel  11 - 98430 6767

Veja também