Um oral inesquecível para ela

E nossos leitores voltaram a escrever e contribuir com nosso amado blog. Dessa vez, o seguidor Jon Z traz dicas quentes de como fazer um sexo oral inesquecível.

Confira:

Por Jon Z
Olá, talvez você aí que está lendo esse texto nem precise de dicas e já aplique tudo (ou até mais) do que escrevi nas linhas abaixo, mas mesmo assim, se veio dar uma lida rápida é porque quer melhorar algo que já conhece e caso contrário quer aprender para agradar rs.
Em todo caso só quero salientar que não sou um mestre absoluto no assunto, mas alguém que sente muito prazer em dar prazer e que acha lindo o orgasmo feminino. Sem mais delongas vamos às dicas:
Um bom começo
O sexo oral em uma mulher não começa no contato com da sua boca com a vagina dela, mas sim no beijo. Por mais estranho que possa parecer o beijo diz muito sobre nós como amantes e há coisas muito importantes a se perceber.
Se você sentir que sua parceira não gosta de certos movimentos que você faz com língua como estocadas, giros e tocar o céu da boca dela muito provavelmente ela não vai querer que você repita isso ao degusta-la. Esses tipos de movimentos podem ser considerados por ela agressivos, causando incomodo a mucosa vaginal que é bastante sensível, então se lembre, se ela gosta do seu beijo tente repetir na menina dela, se não, pergunte como ela gosta de ser beijada.

sexo oral 3

A partir daí siga para outras regiões do corpo, preferencialmente que já estejam expostas, como pescoço, ombros, canto dos lábios ou lóbulos. Essas regiões são erógenas, ou seja, ao serem estimuladas causam reações emocionais e físicas de excitação. O que nos leva ao próximo tópico.
Observação
“Ah você tá louco, perguntar como assim? Ela vai achar que não sei nada” Sim ela pode achar isso, mas você prefere que ela finja que está gostando? “Ah, mas ela não é de falar essas coisas assim”; Ok, pra sua sorte há algo que as mulheres também adoram que você faça: observar.
Ao experimentar diferentes toques e beijos pelo corpo dela você pode perceber se ela se contorce suavemente ou se distancia querendo se esquivar, no segundo caso mude o foco, pois não está agradando. Estímulos devem ser prazerosos e não agoniantes.
Vejo o rosto dela e a ouça, quanto mais reações de prazer com sussurros e gemidos mais você estará no caminho certo.
Caindo de boca
Agora ela já está nua, e doida pra que você a chupe. Hora de ir com tudo, certo? Errado.
A vagina é um órgão muito sensível e cheio de terminações nervosas, ou seja, num momento como esse as sensações estarão multiplicadas então tanto prazer como dor vão se intensificar.
Além disso, provocar levemente antes de chupa-la é uma boa ideia, beije a virilha, deslise a língua suavemente ao redor, beije o clitóris e aí quando você notar que a respiração dela está começando a ficar ofegante e a pélvis dela está indo cada vez mais em direção ao seu rosto, trabalhe com sua língua.
Não tenha pressa nem use de muita força, relaxe a língua e vá fazendo movimentos suaves, não mude muito o ritmo também isso pode deixa-la impaciente e frustrada fazendo com que ela diga pra você parar. A grande sacada é encontrar um ritmo que você possa manter e ao mesmo tempo faça ela relaxar cada vez mais.
Use as mãos

sexo oral
Gato de sorte

Nem toda mulher gosta que seu parceiro (a) enfie os dedos na vagina dela, nesse caso use suas mãos de maneira diferente. Toque os seios, segure a cintura dela, apoie o bumbum, afaste levemente as nádegas dela uma da outra ou até mesmo dê alguns tapinhas no bumbum (num 69 isso faz muita diferença, acredite).
Caso ela te peça pra enfiar os dedos na vagina ou anus, ou reagir positivamente quando você toma essa iniciativa, seja carinhoso. Lembre-se que dedos possuem ossos e unhas e podem machuca-la.
Um bom jeito de estimular é colocar apenas a “cabeça” do dedo dentro do orifício e movimentá-lo na mesma velocidade que lambe, das vezes que fiz isso sempre ouvi um “vou gozar” depois.
Conclusão
Essas são algumas dicas baseadas em situações que aconteceram comigo.
Já estive com mulheres que não gostavam de receber sexo oral e outras que só chegavam ao orgasmo assim.
Não há um padrão definido e nem formula mágica, mas com uma dose de paciência, boa vontade e comunicação com sua parceira é grande a chance de fazê-la ter alguns dos maiores e melhores orgasmos que você pode proporcionar a ela.
Um abraço, um beijo e até a próxima.

Veja também