Crônicas de uma GP: Ocasião Especial: TODO DIA!

Por: Suzanna Prado
www.suzannaprado.com
Twitter @suzannaprado_GP
Cel 11 - 98430 6767

Engraçado que há 20 anos atrás eu li um texto sobre ocasião especial.
Uma mulher guardava a roupa para uma ocasião especial por fim, ela faleceu e......
Foi enterrada com aquela roupa linda e ESPECIAL. 😢

Daquele dia em diante me desapeguei de várias coisas, inclusive doei meu enxoval completo de casamento para minha irmã que estava para se casar, e por fim, demorei anos a contrair o matrimônio.

Essa lembrança e reflexão desse texto veio numa conversa com um cliente muito querido, mas porque isso agora?

Por que muitos de vocês - homens/mulheres/casais - deixam de viver hoje experiências especiais, ocasiões únicas por motivos banais ou desculpas tolas.

Falta de tempo, falta de disposição, crise financeira, crise existencial, consequência no dia seguinte, enfim, infinidades de empecilhos.

Jamais vou esquecer o dia que ele marcou, tímido ao celular, porém deixou claro desde o início apesar da timidez, o desejo dele era me satisfazer no oral. Isso já o deixaria feliz.

Chegou pontualmente, visivelmente nervoso. Tenso. Feliz. Sorriso cativante.

Alto, bem alto, um rosto exótico que eu não conseguia distinguir sua etnia - ele é uma mistura da América do Sul - e gordinho, macio, daqueles que te preenche, me deu um abraço gostoso, apertado e ficou me olhando com aqueles olhos "rasgadinhos" e não parava de me elogiar e dizer o quão era importante para ele estar ali depois de 3 longos anos esperando por aquele momento.

Ele foi para o banho, e veio para o quarto, pediu para que eu me deitasse - normalmente eu já fico por cima dos homens - ele veio me beijando, mais beijos, muito carinho, foi descendo e literalmente esqueceu do mundo no meio das minhas pernas.

Eu fui ao delírio de tanto prazer, com carinho e ternura, foi algo sutil e doce. Ele estava satisfeito e feliz.

O tempo dele já estava por se esgotar, porém eu lhe disse, se deite, agora é minha vez.

Ele me olhava surpreso, eu só fiz um gesto com os dedos entre os lábios para ele não falar mais nada, apenas deitar. Foi o que ele fez.

Meus beijos eram macios, quentes, lânguidos, percorreram por todo seu corpo, chegar ao seu membro que estava prestes a explodir, suguei com maciez, depois com verocidade, alternadamente eu aumentava a pressão, ele gemia e quase estava sem respirar até não resistir mais, e explodir em êxtase.

Esgotado. Feliz. Satisfeito. Realizado. Sensações e sentimentos misturados.

Ficamos conversando um pouco, ele me confessou o motivo pelo qual demorou 3 anos para tomar coragem e me telefonar, ele era gordinho, e achava que EU não iria gostar do físico dele.

Eu expliquei a ele, que era um total engano, pois adoro homens inteligentes e educados, independentemente se são magros/gordos, alto/baixo, brancos/negros, porém confessei que tenho preferência sim por gordinhos, até casei com um homem gordinho! Rimos da situação, ele se sentiu mais leve, eu comentei sobre o texto acima, e que devemos fazer de nossos dias, TODOS OS DIAS UMA OCASIÃO ESPECIAL!

É uma grande bobagem se apegar a pré conceitos ou ficar nos boicotando de nossos desejos, fantasias, objetivos/metas.

O amanhã, pode ser tarde mais, e a tão esperado Ocasião Especial, foi deixada de lado: A VIDA.

CARPE DIEM!!! 😘

SUZANNA PRADO