Diário de uma Camgirl – Namoradinho virtual

Claro que tem homens que depois que aproveitam um sexo ao vivo maravilhoso comigo, acabam insistindo muito para me conhecer pessoalmente e acabam fantasiando relacionamento comigo fora do que eu posso oferecer pela internet.

Claro também que eu já fantasiei uma vida fora dos computadores com alguns companheiros virtuais bem inesquecíveis, mas por N razões diferentes é melhor mesmo que tudo seja virtual. E, sendo bastante sincera, é tudo muito mais alucinadamente prazeroso.

Mas, há alguns dias atrás, parece que eu caí numa armadilha e me deixei envolver muito forte com um namoradinho virtual que fiz no CameraHot. Acho que pela leitura das minhas experiências como camgirl, vocês tem noção de que eu fico louquíssima e vou aos céus com homens que são atenciosos, envolventes e bem tarados comigo no chat privado.

Esse meu namorado virtual era bem assim, me virou a cabeça e fez com que eu abaixasse a guarda.

Todo dia nos falávamos no mesmo horário no chat privado. Ele me contava sobre seu dia todo peladão e jogado na cama enquanto eu me tocava pra ele ver. Eu tenho um vibrador que parece bastante com o pau dele (grossinho), então, ouvindo aquelas histórias, eu lambia e chupava devagarinho como se fosse o dele, pra ele sentir como eu desejava aquela piroca gostosa. Quando ficava bem molhado, eu me exibia toda fogosa, balançando minha bunda empinadíssima pra ele na webcam e socava bem forte o brinquedinho no meu rabo. Ele gostava tanto, mas tanto, que até parava de contar sobre o dia dele, dava uma gemida gostosa de homem e começava a segurar aquele pau delicioso de um jeito que me deixa toda molhada só de pensar!

Éramos praticamente namorados mesmo. E tinham vezes que eu nem fazia questão de gozar porque queria apenas ficar olhando pra ele punhetar aquela tora grossa imaginando como seria o peso daquele gostoso suando de tanto tesão em cima do meu corpo, me fudendo delicadamente a buceta, tirando e colocando bem devagar pra eu sentir aquilo tudo me alargando.

moranguinha_sexo_ao_vivo
Essa é a modelo Moranguinha, do site CameraHot. A coluna Diário de uma camgirl é de autoria anônima e não da referida modelo.

Tudo no campo da imaginação, apenas. E eu sofria muito com isso porque acabava imaginando nós dois em situações reais, mas só me restava ler os recadinhos super carinhosos que ele deixava pra mim depois dos nossos encontros safados. Lendo e relendo. Lendo e relendo. Lendo...

Algumas vezes até esquecia de entrar na minha sala para fazer sexo ao vivo com outros companheiros virtuais. Só que eu nunca tinha agido assim! Eu não consigo ficar longe dos tarados me desejando online, vocês sabem que adoro uma putaria bem gostosa com quem sabe me tratar direitinho.

Mas um dia em que eu estava bastante atarefada, tinha acabado de gozar gostoso com um safadinho no chat privado, me lembrei do meu namoradinho virtual e fui correndo ler as mensagens dele salvas pra mim, porque eu me excitava pra caralho só de reler aqueles recadinhos. Eu virei e revirei aquele meu perfil atrás das mensagens e nada!

Absolutamente nada.

Atualizei a página. Reconectei o sinal wi-fi. Logei de novo. Gritei de raiva. Chorei. Acordei assustada. Levei uns 10 minutos para entender tudo o que tinha acontecido. Ele nunca existiu. Era apenas um sonho.