Sexo ao vivo e culinária: será que combina?

Eu já contei pra vocês que me aparece de tudo quando estou na minha sala no CameraHot, né? A madrugada é quando mais me rende histórias e fetiches enquanto faço um sexo ao vivo.

A sorte dos meus companheiros virtuais é que é na madruga que eu mais sinto tesão, igual uma gatinha no cio. Aí eu realizo praticamente tudo e sempre com o maior prazer, porque me divirto à beça.

Logo que eu comecei como camgirl, eu tinha um companheiro virtual, tipo namoradinho mesmo, mas era tudo exclusivamente pelo site. O @deutsche50 era muito divertido, uma graça de educado, um cara avermelhado e bem bonitão pra idade que ele dizia ter.

Vira e mexe @deutsche50 tinha umas ideias bem lokonas mesmo, absolutamente do nada e a qualquer hora do dia. Como o único contato que tenho é mensagem direta pelo meu perfil no site, ele marcava hora pra nos encontrarmos por ali. Vocês não vão acreditar no que ele me pediu uma vez!

moranguinha comidinha
Essa é a modelo Moranguinha, do site CameraHot. A coluna Diário de uma camgirl é de autoria anônima e não da referida modelo.

Confesso que toda semana eu ficava louca esperando mensagem dele pelo site, porque eu adorava realizar os fetiches do @deutsche50. No mínimo era bem divertido, tanto pra mim quanto pra ele, claro. Mas dessa vez eu simplesmente ADOREI! Ele pediu para que eu cozinhasse pra ele! Vocês acreditam? Rs...

Óbvio que o cardápio foi ele quem escolheu. Eu nunca tinha cozinhado aquele prato antes e mesmo assim aceitei o desafio para realizar o fetiche dele (que não termina só na frente do fogão).

Procurei receita na internet, fui à feira, passei no mercado, ajeitei a cozinha para “receber” o @deutsche50 e fiquei esperando dar a hora de ele ficar online; toda ansiosa, suando, e com os ingredientes separadinhos, porque eu sou muito eficiente!

1h e lá entrava ele na minha sala, pontualíssimo o gato. Fomos pro chat privado e de cara ele começou a me direcionar. Fiquei pelada, pus a água pra ferver enquanto eu dançava bem safada minha playlist de La Roux.
O @deutsche50 adorou e começou a acariciar o pau lindo e grosso que ele tem. Ai, eu fico molhada só de lembrar daquela delícia!

Ouvi de longe o borbulhar da água fervendo e corri pro fogão pra terminar o prato do meu safado fetichista. Fiz o molho que era bem rapidinho e fácil, ainda rebolando La Roux e vendo aquela delícia de piroca durinha só esperando pra começarmos a sacanagem de fato.

Molho pronto e esfriando, tive que pegar a panela de aspargos e lambuzá-los todinho na minha buceta, como estava quentinho foi uma delícia e foi incrivelmente mais delicioso ver o @deutsche50 batendo aquela punheta apertando o pau dele com força, apertando as bolas e gemendo enquanto eu me divertia com a comida. Mas a gente se segurou. Vê-lo assim me deixava desesperada, quase gozando.

Acabei com os aspargos, pus o molho holandês por cima e nos mamilos bem durinhos. Comi e lambi o molho todinho dos meus peitos com aquela carinha de safada que eu sei que todo macho adora. Nessa hora eu já não estava aguentando mais, eu estava com o grelinho ardendo de tanto me masturbar. Aí o meu gostoso fez o último pedido, aquele que você sabe que o cara vai na lua quando você realiza.

A pedido dele, eu tive que usar a água do cozimento pra lavar o meu cuzinho e depois beber. Olha, foi bem difícil fazer isso de uma forma que ele conseguisse me ver pela webcam, mas vê-lo gozar batendo uma valeu muito a pena. Muito. Eu fico fraca só de pensar naquele taradinho esporrando pra eu ver.

Foi bastante diferente fazer sexo ao vivo com ele e ainda cozinha e ter uma jantinha para comer depois. Se foi bom: Só muito, rs.

Veja também